Jorge Wilstermann-BOL 2 x 3 Athletico-PR - Ex-gordinho dá vitória heroica ao Furacão

O time paranaense ficou duas vezes atrás no marcador, mas conseguiu a virada mesmo jogando na altitude

por Agência Futebol Interior

Curitiba, PR, 15 (AFI) - O Athletico conseguiu uma vitória histórica na noite desta terça-feira na retomada da Copa Libertadores. Mesmo atrás do placar em duas oportunidades e jogando na altitude, o Furacão bateu o Jorge Wilstermann-BOL, por 3 a 2.

A partida válida pela terceira rodada do Grupo C foi realizada no Estádio Félix Capriles, em Cochabamba, e teve como principal personagem o atacante Walter. Muito mais magro, o jogador entrou nos minutos finais e nos acréscimos fez o gol da vitória rubronegra.

Com essa vitória, o Athletico assumiu a liderança da chave com os mesmos seis pontos do Colo Colo-CHI, mas na frente por causa do saldo de gols (1 contra 0). Já Jorge Wilstermann-BOL e Peñarol-PAR estão com três.

VEJA OS GOLS DA VITÓRIA BRAZUCA

QUE INÍCIO HORROROSO, FURACÃO
Mesmo sem disputar uma partida oficial há seis meses, o Jorge Wilstermann começou bem melhor do que o Athletico e quase marcou aos oito minutos. Chávez chutou e Santos defendeu. No minuto seguinte, porém, o time boliviano abriu o placar.

Athletico-PR ficou duas vezes atrás do placar (Foto: Fabio Wozniak/Site Oficial)
Athletico-PR ficou duas vezes atrás do placar (Foto: Fabio Wozniak/Site Oficial)

Gilbert Álvarez recebeu lançamento nas costas do zagueiro, Santos demorou para sair e foi deixado para trás pelo atacante, que completou para o gol aberto.

Na sequência, Chávez cobrou falta e Santos espalmou para escanteio.

AGORA SIM
A primeira chegada perigosa do Athletico-PR foi aos 19. Márcio Azevedo cruzou e Lucho González, dentro da pequena área, furou o cabeceio.

Aos poucos, o Furacão foi conseguindo equilibrar as ações, se aproximando do empate.

Após novo cruzamento, Lucho González cabeceou e Giménez defendeu no reflexo. A pressão surtiu efeito. Zenteno derrubou Fabinho dentro da área e o árbitro assinalou pênalti, convertido por Lucho González. Logo depois, Giménez impediu a virada ao espalmar cabeçada de Fabinho.

VACILO
Logo no início do segundo tempo, Fabinho recebeu dentro da área e bateu para fora. Aos dez minutos, em uma falha generalizada da zaga rubronegra, Serginho apareceu livre na marca do pênalti para completar cruzamento no canto de Santos.

Lucho González marcou o primeiro gol do Athletico-PR (Foto: Fabio Wozniak/Site Oficial)
Lucho González marcou o primeiro gol do Athletico-PR (Foto: Fabio Wozniak/Site Oficial)

O Athletico parece ter sentido o segundo gol do Jorge Wilstermann e não conseguia criar lances ofensivos. Até que, aos 27 minutos, Christian tabelou com Fabinho, deixou um marcador no chão e bateu na saída do goleiro, empatando a partida.

TEM ESTRELA

Quase que o Jorge Wilstermann volta a ficar na frente do placar aos 37. Arrascaita cabeceou e Santos foi buscar no cantinho, fazendo uma grande defesa. Nos minutos finais, Serginho recebeu o segundo amarelo e deixou o time boliviano com um homem a menos.

E o Furacão soube aproveitar a superioridade numérica para virar aos 47 minutos do segundo tempo. Walter recebeu cruzamento de Jonathan, dominou e bateu no cantinho do goleiro.

PRÓXIMOS JOGOS
O Jorge Wilstermann volta a campo na próxima quinta-feira, contra o Peñarol, novamente no Félix Capriles, em Cochabamba, na Bolívia. Na quarta, o Athletico recebe o Colo Colo, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Ficha Técnica

Fase
Fase de Grupos
Rodada
3ª rodada
Data
15/09/2020
Horário
19h15
Local
Félix Capriles - Cochabamba (BOL) ()
Árbitro
Angelo Hermosilla (CHI)

Assistentes
Alejandro Molina (CHI) e Cláudio Urrutia (CHI)

Cartões Amarelos
Jorge Wilstermann-BOL: Orfano, Aponte, Cristian Chávez
Athletico-BRA: Erick, Christian

Cartões Vermelhos
Jorge Wilstermann-BOL: Serginho
Gols
Jorge Wilstermann-BOL: Gilbert Álvarez 9' 1T, Serginho 10' 2T
Athletico-BRA: Lucho González 39' 1T, Christian 27' 2T, Walter 47' 2T
Jorge Wilstermann-BOL
Giménez;
Zenteno, Benegas, Aponte e Justiniano;
Chávez, Melgar (Torrico), Pato Rodríguez (Arrascaita) e Orfano;
Serginho e Gilbert Álvarez (Pedriel).
Técnico: Cristian Leonel Díaz
Athletico-BRA
Santos;
Jonathan, Aguilar, Pedro Henrique e Márcio Azevedo (Abner Vinícius);
Wellington, Lucho González (Pedrinho), Erick e Christian (Walter);
Geuvânio (Ravanelli) e Fabinho (Carlos Eduardo).
Técnico: Eduardo Barros.