Presidentes de Goiás e Atlético-GO são a favor da volta do público aos estádios

O Ministério da Saúde aprovoou o plano da CBF para o retorno da torcida nos estádios brasileiros

por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 23 (AFI) - Se depender da vontade dos presidentes de Goiás e Atlético-GO, os estádios brasileiros vão voltar a receber público a partir de outubro mesmo com o país tendo inúmeros casos e mortes por Covid-19.

Na última terça-feira, o Ministério da Saúde aprovou o plano da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que visa o retorno de 30% do público nos estádios brasileiros para jogos da Série A a partir de outubro.

CBF planeja volta do público nos estádios já em outubro (Foto: Divulgação/CBF)
CBF planeja volta do público nos estádios já em outubro (Foto: Divulgação/CBF)
"Sou muito favorável. Acho até que demorou porque tem muita hipocrisia nestas decisões. Liberaram muitos seguimentos, por que não o futebol? Ainda mais 30% com segurança. As pessoas punem o futebol", afirmou o presidente do Atlético-GO, Adson Batista.

"É um assunto polêmico e sou favorável. A gente observa que já existe uma retomada de uma série de atividades no Brasil inteiro, seja em academias, cinema, teatro, bares e restaurantes. Então acho que está na hora de se discutir o assunto", opinou o presidente do Goiás, Marcelo Almeida.

Ambos, porém, deixaram claro que isso só deve acontecer se todos os estados do Brasil liberarem a volta do público aos estádios. Para eles, se acontecer de um local ter e outro não vai gerar um desequilíbrio esportivo.

Nesta quinta-feira, os dirigentes dos 20 clubes que estão na elite do Campeonato Brasileiro vão se reunir por videoconferência com membros da CBF para discutirem o assunto.