Sérgio Carvalho: Está provado que Fernando Diniz é uma mentira

Nas nove partidas disputadas o São Paulo perdeu para Corinthians, Grêmio, Bragantino, Santos e Internacional.

por SÉRGIO CARVALHO - - - Campinas

O São Paulo, que era líder do campeonato com sete pontos à frente do segundo colocado, é hoje o vice- líder do Brasileiro, depois de uma surpreendente queda de produção que o levou a perder cinco jogos nos últimos nove disputados e a levar goleadas homéricas e históricas dentro e fora do Morumbi em curto espaço de tempo.

Nas nove partidas disputadas o São Paulo perdeu para Corinthians, Grêmio, Bragantino, Santos e Internacional.

Para Braga e Inter perdeu por sonoras goleadas. Além disso, empatou dois jogos contra Grêmio, pela Copa do Brasil e Athletico Paranaense, pelo Brasileirão e só ganhou duas partidas, contra Atlético Mineiro (3x0) e Fluminense (1x2). Foram 9 gols marcados contra 14 sofridos, o que dá um saldo negativo de 5 gols.

Fernando Diniz sempre é questionado
Fernando Diniz sempre é questionado

QUEDA DE PRODUÇÃO
Entre os fatores que influíram decisivamente nesta queda de produção do Tricolor paulista, estão o baixo rendimento de alguns jogadores (Juanfran, Reinaldo, Igor Gomes, Brenner e Sara, entre eles) e a contusão de seu maior artilheiro, Luciano, que até o jogo diante do Inter havia marcado doze gols e ajudado decisivamente em muitas das vitórias conquistadas pelo clube nos campeonatos ou torneios disputados.

Mas, ao fazer uma análise mais profunda da real causa da decadência tricolor, cheguei a conclusão de que o que mais pesou mesmo nessa sequência de maus resultados que levaram o time do Morumbi a perder a liderança isolada do campeonato, foi o maldito esquema tático de Fernando Diniz.

Um esquema que tem suas virtudes, que privilegia a posse de bola mas que deixa buracos incríveis na sua defesa e que os técnicos adversários detectaram e começaram a explorar.

RAÍ REFUTA DEMISSÃO DE TÉCNICO NESTA RETA FINAL

DEFICIÊNCIA TÁTICA
No último jogo diante do Inter, por exemplo, essa deficiência tática ficou bastante clara. Como em jogo anterior quando o São Paulo foi goleado pelo Bragantino, também no jogo contra o Inter o excesso de toques para trás e próximos da grande área tricolor, deram chance a que o Colorado gaúcho fizesse marcação alta sobre a defesa do São Paulo.

E, no primeiro erro de passe, já estavam prontos para chegar ao gol de Volpi e tentar a marcação de um ou mais gols, como o fizeram.

A goleada do Inter, por sinal, foi construída assim. Abel Braga colocou seus jogadores bem à frente da defesa sãopaulina e dos cinco gols marcados, quatro foram exatamente de erro de um jogador do São Paulo, ao tentar passar a bola para um companheiro mais próximo.

TENTATIVA DE CORREÇÃO
No segundo tempo, os jogadores do São Paulo tentaram ainda corrigir esta falha tática, mas Diniz deu um basta imediato. Ou seja. mesmo vendo que estava tudo errado, exigiu que seus atletas continuassem a jogar da mesma forma. Como resultado, o Inter fez 5 a 1 e criou chances até para fazer mais.

A partir daí, surgem as perguntas. A goleada aconteceu por falta de aplicação dos jogadores? Por falta de personalidade de alguns deles? Não, nada disso. A péssima exibição tricolor foi motivada pela insistência de burra de seu técnico num esquema furado e já superado.

INSISTIR É BURRICE
Esquema que deu certo até um certo momento, mas que os técnicos adversários conseguiram forma para anulá-lo. Seria então o momento para Diniz criar e usar um plano B. Mas ele não o fez e insistiu no erro. Dizem que quem insistir no erro é burrice.

Pois Diniz insistiu e, portanto, é burro. Como consequência de sua teimosia, o São Paulo perdeu a liderança e nos parece sem forças para brigar pelo título. Tudo por culpa do Diniz, que eu já classifico como a maior mentira entre os treinadores de futebol do Brasil.

Ou não é assim???

SÉRGIO CARVALHO - -
Sérgio Carvalho é um dos ícones do jornalismo esportivo brasileiro. Sua coluna ganhou mais de cincoenta prêmios durante o período em que foi publicada pelo Diário de São Paulo (antigo Diário Popular) durante mais de vinte anos. Hoje é um dos pontos de referência entre os colunistas do Futebol In
Veja perfil completo
Veja todos