Após seis anos no exterior, ex-técnico de Criciúma, CRB e Ponte Preta volta ao Brasil

Em seis anos comandando três equipes diferentes, Paulo Comelli colecionou recordes por onde passou no mundo árabe

Publicado em .

Em seis anos comandando três equipes diferentes, Paulo Comelli colecionou recordes por onde passou no mundo árabe

Campinas, SP, 08 (AFI) - Em seis anos comandando três equipes diferentes, Paulo Comelli colecionou recordes por onde passou no mundo árabe. Com Emirates Club conquistou a melhor campanha da história do clube na liga nacional, mesmo feito atingido na equipe do Dibba Al Fujairah, onde também, pela primeira vez na história ,levou a equipe até a semifinal da Copa dos Emirados Árabes.

CURRÍCULO FORTE

Antes da experiência internacional o treinador colecionou acessos pelo futebol nacional, foi vice-campeão brasileiro da Série C em 2011 pelo CRB e vice-campeão brasileiro da Série B em 2012 pelo Criciúma.

EXPERIÊNCIA NO EXTERIOR

Para o comandante a vivência em outro país foi fundamental para seu crescimento como treinador.

“Na liga dos Emirados Árabes os times contam com grandes treinadores de diversos países, bem como, jogadores internacionais de nível de seleção.

Esses duelos táticos com diferentes escolas de futebol, diferentes mentalidades impactou positivamente em meu desenvolvimento como pessoa e treinador.

Tive a oportunidade de obter a licença PRO de treinador pela Confederação Asiática de Futebol ( AFC) em um curso realizado com treinadores e instrutores de diversas nacionalidades”, afirmou.

FUTEBOL NACIONAL

Questionado se durante todo esse tempo no exterior, teria esquecido o mercado de futebol no Brasil, Comelli explica:

“Muito pelo contrário, mesmo de longe, durante todo esse tempo eu e meu staff técnico brasileiro estivemos acompanhando e monitorando todos campeonatos estaduais e todas as séries do campeonato brasileiro.

Lá só se pode contratar quatro jogadores estrangeiros, sendo assim tínhamos de fazer uma pesquisa minuciosa e assertiva com cada perfil de atleta que necessitávamos, nossa preferência sempre foi por jogadores brasileiros “, acrescentou.

CARREIRA

Comelli deixou o Brasil no final de 2013 e se especializou pelo mundo.

A carreira do experiente treinador, porém, começou em 1990, há mais de 26 anos, ainda no Grêmio Maringá.

Paulo Comelli tem 60 anos e levantou sua primeira taça há 20 anos com o União Bandeirante: o título do interior Paranaense em 1996. Mais tarde foi a vez do estadual brasiliense com o Gama em 1998.

Depois passou pelo Londrina, até chegar no São Bento em 2001, onde foi campeão da Série A3. Na carreira vitoriosa ainda defendeu o Sampaio Corrêa, Figueirense e Noroeste, Ponte Preta, Ituano, São Caetano, Remo, entre tantos outros.